Minha opinião a respeito da gravidez (dos outros)

Hi there!

Esse post vai ser um pouco diferente do que costumo fazer aqui no blog, ele vai ter bastante do meu ponto de vista a respeito de gravidez. Então vou começar respondendo ao título: “Qual a minha opinião a respeito da gravidez que não é minha?” Nenhuma! Se não é minha eu não me sinto confortável em emitir opinião alguma. Eu havia preparado outro post para hoje, ia ser um tema comum ao blog, mas achei que seria necessário trazer esse desabafo aqui…

Eis que eu estava navegando pela internet e vi um artigo no BuzzFeed que me chamou muita atenção. O título (traduzido) é: Essa mulher explica perfeitamente por que você não deve perguntar às pessoas por que elas não têm filhos. “Essa mulher” do artigo é Emily Bingham, 33 que teve uma maneira excelente para chamar atenção das pessoas sobre o assunto. Segue o print da publicação dela.

enhanced-19957-1443471654-6

E agora vou traduzir o texto que ela publicou junto com a foto, caso queira acessar o artigo original e ler em inglês basta clicar no link ali em cima ou na imagem mesmo.

“Olá todo mundo! Agora que eu tenho sua atenção com ESSA FOTO ALEATÓRIA DE ULTRASSOM que eu peguei no Google, isso é apenas um amigável anúncio publico de que os planos e decisões de reprodução das pessoas não são assunto seu. NÃO SÃO ASSUNTO SEU.

Antes que você pergunte ao casal recém-casado mas que está junto, aparentemente, desde sempre quando eles finalmente vão começar uma família… Antes que você pergunte aos pais de um filho único quando um irmãozinho ou uma irmãzinha vai aparecer… Antes que você pergunte a uma mulher solteira de 30 e poucos anos se ela tem planos de ser mãe por que, você sabe, o tempo está passando. Pare! Apenas pare!

Você não sabe quem está lidando com infertilidade ou de luto com um aborto ou até mesmo passando por problemas de saúde. Você não sabe quem está passando por problemas no relacionamento ou está sob uma tonelada de stress e que esse apenas não é o momento. Você não sabe quem está em cima do muro sobre ter ou não filhos. Você não sabe quem decidiu que isso não é para eles agora ou, talvez, para sempre. Você não sabe se a sua aparentemente inocente pergunta vai causar uma sensação de perda, dor, estresse ou até frustração.

Claro, para algumas pessoas essas perguntas podem não causar nada. Mas eu posso te dizer pela minha experiência e por ouvir a experiência de amigos que na maioria dos casos… Vai causar alguma coisa.

Seja você um wanna-be de avô ou avó, um bem intencionado amigo ou um vizinho curioso, isso não é assunto seu. Pergunte a alguém sobre o que está deixando ele animado agora. Pergunte qual foi a melhor parte do seu dia.

Se a pessoa quiser compartilhar uma coisa tão pessoal quanto seus planos sobre ter ou não ter um bebê, ela vai te contar. Se você está curioso, sente e espere e deixe que eles tenham por decisão própria e no momento certo.”

Agora, meu desabafo a respeito do assunto: Sim, é melhor se manter calado.

Eu fico chocada com a quantidade de pessoas que nos perguntam para quando estamos planejando nossos filhos e normalmente são pessoas que nem fazem parte da nossa família. Tenho algumas amigas que também estão nessa fase de primeiros anos de casamento e a maioria delas pode afirmar que também convivem com questões assim…

002

Whaaaaaaaaaaaaaaaat?

Esse texto falou tudo que eu sempre pensei. Sempre achei muito indiscreto perguntar a alguém para quando vem o bebê ou o próximo filho justamente pelas razões da autora, como saber se aquela pessoa realmente quer ter filhos? Ou se ela pode ter filhos?

Maternidade é um assunto que deve ser levado a sério desde o planejamento. Existem pessoas que simplesmente acham que não têm esse gene da maternidade, e essa pessoa decide não ter filhos, quem é uma outra para julgar essa decisão como certa ou errada?

Nesse caso de quem não ter filhos, vi um dos comentários como sendo algo do tipo “Às pessoas que não querem ter filhos e não os têm. Parabéns, vocês estão agindo certo!” E eu concordo perfeitamente também, não por achar que pode ser prejudicial ao neném, mas já parou para pensar no quanto pode ser frustrante para a nova mãe? Um filho é um compromisso para a vida inteira… Imagina como deve ser para as mulheres que aceitam ter o neném por pressão de família, sociedade ou qualquer outra razão?

Infertilidade também é delicadíssimo e bem mais comum do que a gente pensa. Tem gente que luta anos e anos para ter o primeiro neném. Imagina para essas famílias que querem ter o bebezinho ouvir perguntas assim? Deve dar uma dor enorme no coração…

Uma das coisas que me incomoda demais na vida é essa facilidade que algumas pessoas têm de simplesmente julgar a vida alheia. Mais doloroso ainda é ver o julgamento partir de uma mulher a respeito da vida de outra mulher. Se a mulher quer trabalhar 10h diárias julgam por não passar tempo com os filhos, se decide ficar em casa julgam por ser Amélia. Se quer ter um filho, julgam por não querer ter três. Se quer ter três julgam por ser muito. Se não quer ter nenhum, ai é para chorar, julgam por estar negando a natureza. Oi?!

Será que não é mais leve levar a vida nos preocupando apenas com a nossa? Eu pelo menos acho isso! Já tenho uma casa, um marido e um schnauzer para cuidar, se eu for ainda me preocupar com a vida alheia como fica?

Notime

Por essas e outras que esse post vem com um apelo para que perguntas assim parem de ser feitas. Simplesmente que as pessoas parem de perguntar sobre o planejamento familiar de um casal, como foi dito no texto a sua pergunta que pode até parecer inocente pode tocar em alguma ferida, na dúvida é melhor não perguntar.

Independente do grau de intimidade que você tem ou do tamanho da sua curiosidade. Não pergunte. Siga a sugestão da autora, e caso você queira perguntar alguma coisa pergunte sobre o dia daquela pessoa! Aliás, eu digo mais. Já que estamos chamando a pergunta de “aparentemente inocente” por que não perguntamos coisas realmente inocentes?

Fica ai minha sugestão! Qual foi a última vez que você perguntou a cor favorita de alguém? Ou se ela sabe andar de bicicleta sem as mãos no guidom? Ou qual a última vez que ela viu um tatu bolinha? Vamos lançar a campanha das perguntas inocentes? <3 Machucam bem menos que a famosa “E os filhos, quando vêm?”

003

That’s it e até sexta!

ps: Sério, qual a última vez que vocês viram um tatu bolinha??? Eles estão extintos?

Share on FacebookPin on PinterestTweet about this on TwitterShare on RedditShare on Google+Share on LinkedIn

Comments

0 comments on “Minha opinião a respeito da gravidez (dos outros)”

  1. Eu só ví tatu bolinha na TV e o último que eu vi era o Fuleco da copa (era um tatu bolinha certo?)

    Sobre filhos é um assunto delicado, eu mesma ouço sempre essa história e as pessoas ficam abismadas quando eu digo que não quero, simplesmente para cortar o papo. Acho que este assunto é pessoal demais para ficarem questionando e colocando em encontros de família e amigos! E a consciência de colocar um novo ser na Terra? E a nossa consciência em relação à Mãe Terra?

    Enfim, toda vez que começa esse papinho de filhos eu tenho vontade de sair correndo!

    http://www.hipermetropiafashion.com.br

    1. Oi Aline!! <3
      Então o tatu bolinha que eu brincava na infância era esse aqui: http://goo.gl/Xi61KG Tinha por aí também??? São tão fofos!!!!
      Pois é, ter um nenenzinho envolve tanta coisa, é tão pessoal… Acho super deselegante saírem perguntando! 🙁
      Beijos!!!

      1. alinemolleri says:

        Vc pegava na praia???? Porque se for de praia, a gente chama aqui de tatuíra e também brincava na infância.

  2. Simone says:

    Acho que só vi tatu bolinha na tv também.

    Filhos é um assunto muito pessoal e que deve ser respeitado mesmo, eu por exemplo quero ter filhos, mas hoje já tenho dúvidas, eu tenho um probleminha no ovário e tenho que tomar remédios (sofri muito para aceitar que ter filhos seria complicado, mas não impossível) e a vida já não é fácil, eu estava conversando com meu marido , eu adoraria ter um filho dele, mas o momento não é bom, quem sabe um dia.
    Beijos.
    http://www.charme-se.com

    1. Oi Simone!
      Pois é, cada coisa a seu tempo! Eu também tenho algumas complicações e nossa decisão é não contar para ninguém quando decidirmos tentar para não ser frustrante…
      Se Deus quiser vocês vão ter seus filhotinhos! <3 Tenho certeza de que vai ser uma mãe excelente!
      Beijos!!!

  3. Bruna says:

    Oie! Concordo em partes. Acho que a pergunta com julgamento realmente é desprezível e não deve ser feita, mas a pergunta por querer saber, por curiosidade, por amizade, por ser comum… não vejo como algo negativo, algo doloroso. Super respeito quem não quer ser mãe, torço junto com quem luta contra a infertilidade e, igualmente, torço junto com quem está tentando um bebê. Se a pessoa não gosta ou não quer tratar do assunto, ok, é só desconversar ou dizer que não tem intenção de ter filhos ou qualquer outra resposta que entenda necessária. O que acho chato/errado é quem insiste, invade ou se acha no direito de julgar, aí sim. Caso contrário, acho uma questão normal de ser conversada entre amigos e familiares. Eu sou casada há quase dois anos, penso em bebês, embora ainda não esteja tentando ter um. Mas, não me sinto incomodada quando perguntam, apenas digo “mais pra frente”. Não encaro como cobrança e, sim, com leveza e bom humor. Não acredito que perguntar sobre filhos seja uma ofensa. Bom, é um assunto polêmico e apesar de não concordar muito, adorei o post! Beijos!

    http://www.chezb.com.br

    1. Oi Bru!!!! Adorei seu ponto de vista! Com certeza amigos e familiares mais chegados perguntam com carinho e naturalidade <3 mas o esquisito mesmo são pessoas sem essa intimidade toda perguntando como se fosse uma obrigação do casal. Até mesmo pq sei como é frustrante ouvir essa pergunta quando se está tentando engravidar ou até mesmo quando se perdeu um bebezinho recentemente 🙁 E realmente dói bastante… (por experiência de familiares e não minha).
      Infelizmente nem todo mundo sabe traçar essa linha né?
      Beijos!!

  4. kkk adorei.. super identifico!
    Estou tentando a 03 anos e sei bem o que é isso, a pressão da sociedade em perguntar um assunto que lhe diz respeito. Já passei por várias fases, já quase respondi mal muitas pessoas, mas tento ficar quieta!
    Ameiii o post.. todo mundo deveria ler ..
    Beijos Amanda..

    http://roseamazingfashion.com/

    1. Oi Rose!! Deve ser bem complicado manter a linha com algumas pessoas né?
      Se Deus quiser vai dar certo para vocês! <3 Tudo tem seu tempo certinho para acontecer!
      Aposto que vai ser o baby mais fashion da história!
      Beijos!!

  5. *qu não lhe diz respeito..

  6. Legal o post… Acho que ninguém sabe o que a família sente ou está passando, ou simplesmente o fato de ser chato você falar que não quer ter filghos e as pessoas acharem absurdo.
    http://www.pequenograndeape.com.br

    1. Ah é, não querer ter filhos é chocante até hoje! Na minha opinião é uma escolha e é melhor se manter honesta consigo mesma!
      Beijos!!!

  7. Quando era criança via muuuuuuuitos tatu bolinha, depois nunca mais HAHAHAHAAHHAAAHAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAH! Amanda, sei bem como é CHATO esse negócio de gene enchendo o saco sobre ter filhos. Logo que casamos foi uma chuva de gente sem noção vindo perguntar pra quando era o bebê (achando que estávamos grávidos) ou quando pensávamos em ter. Cara, que gente sem noção, Eu nunca perguntei uma coisa dessas, sera que as pessoas não tem noção do quanto isso é particular? Me revolta essas coisas hahahahahahaahahaha! E o pior, quando eu falo que queremos ter filhos mas só daqui uns 10 anos, nossa, aí parece que o mundo acabou! As pessoas palpitam demais em coisas que simplesmente não dizem respeito a elas, cada um com suas decisões e escolhas! Adorei o post, você disse exatamente tudo o que eu penso! Beijosssss <3
    http://www.amandapaduan.com.br

    1. Exatamenteeeeee! Cadê eles???? Tinham vários no jardim mas sumiram totalmente 🙁
      Menina! Verdade! Como eu casei “nova” muita gente veio perguntar para mim ou para meus pais se eu estava grávida! :O Absurdo né???
      Pois é, eu nunca pergunto essas coisas, acho muito pessoal. Fora o risco que se corre de tocar em um assunto beeem mais delicado… Que bom que gostou do post! <3
      Beijos!!!

  8. Camila Faria says:

    Nossa Amanda, não poderia concordar mais com esse post. Vira e mexe eu ouço essa pergunta também, sempre achei indiscretíssimo. Pessoas que não fazem parte da minha família, que nem me conhecem direito… Vontade de encaminhar esse post para TODAS essas pessoas sem noção.

    1. HAHAHAHAHA Aquela compartilhada passive-aggressive no Facebook <3
      Eu acho super íntimo e super indiscreto de se perguntar, fico chocada como é "fácil" para alguns julgar as escolhas dos outros. Como disse ali no post, não tenho tempo para me preocupar com a vida alheia, como elas conseguem? hahahaha
      Beijos!!!

  9. Bia Martins says:

    Li o artigo no Buzzfeed quando você compartilhou e eu super apoiei, Amanda. Não costumo passar por isso ainda, normalmente comigo a pressão é sobre casamento, que acho quase tão ridículo quanto. Mas esse ano mesmo passei por isso com parentes querendo ditar a idade certa pra engravidar e que eu já estou quase lá. Gente! As pessoas precisam cuidar das próprias vidas. O pior é que esses tipos de comentários influenciam sim muita gente por aí..Ahh, também nem lembro quando foi que vi um tatu bolinha ahaha!

    beijo
    http://www.blogbelatriz.com

    1. Também acho! Cada um cuidando da sua própria vida! <3 Tão natural isso hahahaha

  10. Durante muito tempo essa pergunta de vc n vai ficar gravida me assombrou, hj nem ligo kkk
    Amei o post
    bjs

    1. Eles passarão e eu passarinho! <3

  11. Hahahahahhhahhahha eu nao lembro a ultima vez que vi um tatu bolinha, Man! Acho que faz tempo! Eu gostei MUITO do seu post e acho que, sim, muita gente deveria ler e muita gente não tem noção do que essa pergunta pode causar! Imagino o quão triste deve ser alguém que quer muito ter um filho, mas não pode, ter que responder isso… e todos os outros casos que vc comentou também, ne!

    1. Pois é! Ter um neném pode parecer natural, mas tem muitas famílias que passam por dificuldades. Acho tão indelicado 🙁

  12. Kaka Farias says:

    Amanda, AMAY teu post. Acho super pertinente, e menos mal que quando essas perguntas chegaram até nós, foram somente através de familiares ansiosos. Não que isso faça alguma diferença, pois ainda assim é desnecessário, mas vamos dizer assim, que pra mim pelo menos, é compreensível. Agora, quase não ouvimos mais, já que a Lola teve a Elena heheheueheue. Eu entendo que as vzs seja a vontade da família mesmo de ter um bebê, já que as crianças quase já não são mais crianças. E pessoas que tem intimidade contigo, bom, elas geralmente sabem dos teus planos ou dilemas. Agora aquelas que não tem… realmente vira uma inconveniência sem tamanho. E o pior, por satisfazer apenas uma curiosidade. E pensar que pode causar tanto mal estar e sentimentos doloridos, né? É como eu sempre digo, parem de cuidar uns da vida dos outros e vão arranjar uma lenha pra cortar. :*

    1. Exatamente! As pessoas que não têm intimidade podem acabar sendo inconvenientes, o que é de se esperar com perguntas assim né? Super apoio que hajam mais lenhadores por ai hahahahaha
      Beijos!!!

  13. Mel Campo says:

    SUPER assino embaixo!
    Já sofro com: Quando vcs vão casar?
    Ai, que pé no saco! hahaha.

    Beijos,
    Mel.
    http://mixdamel.com.br

    1. Pois é! Saí da fase do casamento e agora estou na fase do bebê, spoilers: continua sendo um pé no saco! hahahha

  14. Disse tudo, Amanda, achei demais esse post!!!
    As pessoas têm que aprender a se meter menos nas vidas alheias, e a julgar menos as escolhas dos outros.
    Adorei esse trecho: “Se a mulher quer trabalhar 10h diárias julgam por não passar tempo com os filhos, se decide ficar em casa julgam por ser Amélia. Se quer ter um filho, julgam por não querer ter três. Se quer ter três julgam por ser muito. Se não quer ter nenhum, ai é para chorar, julgam por estar negando a natureza. Oi?!”
    Nada está bom. Nunca.
    As pessoas gostam é de reclamar! 😛
    Beijos, parabéns pelo post!
    Nati

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *