Como lidar com a ansiedade?

Sou uma pessoa (muito) ansiosa.

 

Muito. Bastante. Acho que sempre fui, ou pelo menos tenho sido a bastante tempo. Como uma pessoa desse tipo, eu não posso ter uma tarefa pendente, uma ligação perdida ou um prazo aproximando sem que me sinta tensa. Mas estamos falando de uma pessoa que fica com tique no olho, ataques de pânico, sensação de mal súbito e a eterna dúvida se tranquei ou não a porta de casa.

Se você já tentou viver assim já descobriu que não dá para viver assim. Apenas.

Nisso tenho procurado maneiras de me equilibrar mais e passar a tomar controle da ansiedade ao invés de deixar que ela tome conta de mim. Nesse post vou compartilhar maneiras para que você possa se cobrar menos. Isso com base na minha experiência, pode ser que com você funcione ou não. A melhor opção é SEMPRE consultar um profissional!

Manter um bullet journal tem sido duplamente maravilhoso. A razão mais óbvia é que eu consigo me organizar e planejar meus dias de uma maneira bem simples e além disso com o bônus de me distrair criando aquarelas e ilustrações nas páginas.

Não sou favorável ao uso dessa expressão, mas para mim é como uma terapia. Tirar as aquarelas da gaveta, escolher um tema, desenhar, pintar. Nossa, o processo todo é maravilhoso.

 

 


Ser mais racional é um exercício diário e complicado. Para meu esposo ele acontece de maneira simples, ele é MUITO racional e eu não! Eu sofro por antecipação fico remoendo as coisas e não consigo parar de pensar em determinado assunto.

Entre tantos exemplos, está o celular, mais precisamente as mensagens de whatsapp. Em um mesmo número recebo mensagens de trabalho e pessoais. Por isso sempre estou com meu celular, no entanto antes eu correria para atender na primeira notificação.

Hoje em dia espero estar em um momento mais tranquilo para responder, depois que paro de dirigir ou quando chego em casa. Minha tia sempre diz: “você não é bombeira nem médica, a emergência que chegar até você pode esperar”. E na maioria dos casos pode mesmo.


Viver o agora. Normalmente sou ansiosa para coisas futuras, um prazo que se aproxima, uma viagem que será feita ou uma decisão a ser tomada. o negócio é que viver no presente sofrendo pela ansiedade de uma coisa que ainda está por vir te atrapalha a apreciar o agora.

Então eu tenho sempre que tentar me segurar se já começo a ficar muito obcecada por um assunto ou algo que ainda está vindo. Por outro lado, prefiro ter as coisas bem organizadas e bem planejadas, e isso pode me ajudar também. Dependendo da intensidade da coisa ou eu ignoro ou eu planejo.

Sendo que essa última alternativa é altamente eficaz quando as cosias dependem de mim. Se não dependem, tenho aprendido a ir desapegando das preocupações.


Esses são três tópicos que têm me auxiliado bastante. Espero que esse post ajude a algum arquiteto/estudante que esteja se perguntando algo do tipo “ansiedade e arquitetura qual a relação?” ou “Como ser arquiteto e menos ansioso?”. Ou, se você não tem a mesma profissão que eu mas também é ansioso espero que as dicas também te auxiliem de alguma forma. Se está difícil de aguentar, procure um profissional, ok? Você não precisa viver assim!

Share on FacebookPin on PinterestTweet about this on TwitterShare on RedditShare on Google+Share on LinkedIn

Comments

2 comments on “Como lidar com a ansiedade?”

  1. Que post incrível, Amanda! Por vezes me perguntei se tinha ansiedade, por estar sempre preocupada com alguma coisa, sendo futuro ou presente, e descontando na comida, mas com o tempo percebi que a ansiedade é muito mais do que isso. E esse post é só mais uma prova disso. Não sou especialista no assunto, mas sei que é importante mesmo ocupar a mente, fazer coisas diferentes, viver o presente, e relaxar sempre que possível. AH! Eu também comecei a usar o bullet journal esses dias, pra tentar organizar melhor a minha rotina (e parar de procrastinar kkkkk), e tô adorando! Além do meu objetivo estar funcionando, é terapêutico demais ficar fazer listas e ficar desenhando, enfeitando cada página… hahahaha <3

    Com amor,
    Steph • Não é Berlim

  2. Kaka F. says:

    Mandi, eu sofro desse mesmo mal. É muito difícil lidar, o psicológico da gnt é mto forte. Eu tenho tomado um floral totalmente natural, muito chá de camomila, e tentando me distrair com os trabalhos manuais. Como tu bem sabe eu bordo, e acho que ajuda bastante naqueles momentos de crise. E esse exercício de ser racional é super importante. Mtas vzs fico buscando um pensamento racional pra desconstruir as mil coisas que minha cabeça produz nesses momentos de ansiedade. E assim seguimos! Mas dá uma procurada em florais, são mto bons. Beijos!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *